Praia de Porto Santo

A qualidade desta praia impoluta, a tranquilidade que os visitantes podem usufruir num ambiente calmo e repousante, é completamente oposta àquela que se verifica em destinos semelhantes, turisticamente mais explorados.

A juntar a tudo isto, a praia de Porto Santo é banhada por um mar de águas calmas e cristalinas, cuja temperatura é agradável em qualquer altura do ano.

agua do mar de porto santo

Mas não só pelos 9 Km de areal e águas limpas e amenas é famosa a praia de Porto Santo.

As qualidades terapêuticas das suas areias são, hoje, um facto cientificamente comprovado que, ano após ano, tem atraído à ilha várias pessoas com problemas dos foros ortopédico e reumático.

areal de PS

O clima é seco e estável, com pouca variação térmica entre as Estações, pelo que é normal fazer praia durante todo o ano.

Temperatura Média do Ar: 23º C (Verão) – 19º C (Inverno)
Temperatura Média da Água: 22º C (Verão) – 17º C (Inverno)

Qualidades Terapêuticas da Praia de Porto Santo

Porto Santo é descrito pelos viajantes como sendo o “Paraíso na Terra”. Mas o grande segredo desta ilha esteve guardado durante séculos.

Só as recentes pesquisas científicas e médicas da universidade de Oslo e da universidade de Aveiro, levadas a cabo na última década, vieram confirmar aquilo que há muito a sabedoria popular sabia: as propriedades terapêuticas das areias da Ilha Dourada.

Com estas descobertas vieram outras. De facto, à semelhança daquilo que acontece com as areias, também as argilas, as águas de nascente, a água do mar e os produtos hortícolas e frutícola possuem características químicas únicas no Planeta, que beneficiam principalmente pessoas com doenças do foro reumático, fisiátrico e ortopédico

Nos anos 90 foi construída uma Clínica Piloto no Hotel Porto Santo, na qual os pacientes, oriundos do Norte da Europa, eram acompanhados e monitorizados por equipas médicas e científicas durante os tratamentos.

Desta forma foi possível descobrir as melhores formas de absorção, por parte do organismo humano, dos elementos químicos existentes nos geoproductos. Mas para percebermos como tudo começou, temos que recuar no tempo vários milhares de anos.

De acordo com o investigador João Baptista, coordenador da equipa que esteve no Porto Santo, a areia do Porto Santo teve origem no desmantelamento de um recife de coral que se desenvolveu na plataforma norte da ilha há cerca de 30 mil anos.

Esta particularidade, assim como o clima, fez com que as areias se tornassem “muito fina e calibradas, com partículas tubulares”, permitindo uma grande aderência à pele.

Em termos químicos, possuem quantidades de óxido de cálcio e óxido de magnésio e estrôncio acima do normal, quando comparadas com outras areias, elementos extremamente benéficos para a saúde quando absorvidas em quantidades controladas.

As propriedades térmicas também são únicas, uma vez que a difusão do calor é alta e a taxa de arrefecimento é baixa.

A argila bentonítica, por seu turno, foi classificada como possuindo baixa granularidade e abrasividade, boa plasticidade, elevada capacidade de troca catiónica, entre outras especificidades.

A água do mar, que já é utilizada em tratamentos de talassoterapia, apresenta quantidades anormalmente elevadas de crómio, estrôncio e iodo, elementos benéficos para a saúde humana, e que estão intimamente ligados ao bronzeado característico dos banhistas que fazem praia na Ilha Dourada.

As águas de nascente bicarbonatadas e sódicas também poderão ser introduzidas nos tratamentos, através de ingestão após os tratamentos de areia como forma de repor os líquidos perdidos.

Os estudos revelam ainda que os produtos hortícolas e frutícolas, cultivados em solos locais arenosos e carbonatados, têm uma grande apetência para a fixação de cálcio, magnésio, estrôncio e ferro.

Neste sentido a Ilha de Porto Santo, poderá ser pioneira e ter um papel relevante em termos sócio-sanitários e económicos, a nível nacional e internacional, no campo do tratamento de pacientes.

Partilhe este artigo com os seus amigos.

Ver mais artigos de Porto Santo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *